TRAÇOS INDIVIDUAIS




REGULAÇÃO DO HORMÔNIO SEXUAL

 

Os hormônios sexuais são as substâncias produzidas e secretadas pelas glândulas sexuais, ou seja, os ovários na mulher e os testículos no homem. O ovário produz os hormônios sexuais femininos (estrógenos e gestágenos), enquanto o testículo produz os hormônios sexuais masculinos ou andrógenos. O estrogênio mais importante que o ovário sintetiza é o estradiol, enquanto a progesterona é o gestágeno mais importante. A testosterona é o andrógeno produzido pelo testículo.

Os hormônios sexuais femininos desempenham uma função vital na preparação do aparelho reprodutor para receber o esperma e implantar o óvulo fertilizado. Os andrógenos intervêm fundamentalmente no desenvolvimento do aparelho genital masculino. Todos os hormônios sexuais são sintetizados a partir do colesterol.

Os estrogênios e a progesterona são produzidos nos folículos ovarianos. Esses hormônios são secretados ciclicamente em uma sequência que se repete a cada 28 dias aproximadamente durante a idade reprodutiva da mulher. Isso é conhecido como ciclo menstrual. Após uma certa idade entre 40 e 60 anos, a função ovariana cessa, a produção hormonal é reduzida e os ciclos menstruais cessam. Este fenômeno biológico é conhecido como menopausa.

A testosterona é produzida em células especializadas do testículo chamadas células de Leydig. A produção de testosterona nos homens também é reduzida com o envelhecimento, embora de maneira menos abrupta e acentuada do que nas mulheres.

REGULAMENTO

A síntese do hormônio sexual é controlada pela glândula pituitária, uma pequena glândula localizada na base do cérebro. Essa glândula produz, entre outras substâncias, as gonadotrofinas, que são os hormônios estimulantes do testículo masculino e do ovário feminino. Quando uma pessoa atinge a puberdade, ocorre um aumento na síntese e liberação dos hormônios hipofisários gonadotrofinas. Esses hormônios chegam ao testículo ou ovário, onde estimulam a produção dos hormônios sexuais que, por sua vez, provocam a puberdade. A secreção de gonadotrofinas nas mulheres é cíclica, assim como a secreção de estrogênios e progesterona e os ciclos menstruais femininos.

IMPORTÂNCIA GENÉTICA

A globulina de ligação ao hormônio sexual (SHBG) é a proteína chave que transporta a testosterona e o estrogênio no fluxo sanguíneo em homens e mulheres. O SHBG também ajuda a regular seus efeitos em diferentes tecidos e órgãos do corpo.

Além dos efeitos sobre a reprodução em homens e mulheres regulando os hormônios sexuais, o SHBG tem sido associado a muitas doenças crônicas, como diabetes tipo 2 e cânceres sensíveis a hormônios, como câncer de mama e de próstata.

Estudos anteriores de famílias demonstraram que aproximadamente 50% das variações nas concentrações de SHBG no fluxo sanguíneo são hereditárias, o que significa que os níveis de SHBG estão sob um controle genético significativo.

 

 

GENE OU REGIÃO ESTUDADA

 

  • SHBG
  • 17p13.1