TRAÇOS INDIVIDUAIS




MEMÓRIA

 

Nossas mentes funcionam de maneira semelhante a um computador. O cérebro armazena as informações que considera importantes em “arquivos” e quando lembra de algo, abre o arquivo. Nossa memória nem sempre funciona perfeitamente. Conforme a pessoa envelhece, pode demorar mais para recuperar esses “arquivos”.

É normal esquecer coisas ocasionalmente. As pessoas mais velhas que se esquecem das coisas com mais frequência do que outras da mesma idade podem sofrer um comprometimento cognitivo leve, mas esquecer como usar o telefone ou voltar para casa pode ser sinal de problemas mais sérios, como doença de Alzheimer ou outros tipos de demência, acidente vascular cerebral, depressão, traumatismos cranianos, problemas de tireóide ou reações a certos medicamentos.

SINTOMAS

Problemas leves de comprometimento da memória cognitiva podem incluir:

  • Perder objetos com frequência
  • Esquecer compromissos ou não comparecer a um evento
  • Tendo problemas para encontrar as palavras adequadas em um determinado momento ao falar com outras pessoas

A demência não é uma doença específica, mas sim um nome dado para designar um grupo de sintomas causados ​​por distúrbios que afetam o cérebro. As pessoas com demência podem não ser capazes de pensar com clareza suficiente para realizar suas atividades normais, como vestir-se ou comer; podem perder a capacidade de resolver problemas ou controlar suas emoções. Também pode haver mudanças em suas personalidades; eles podem ficar agitados ou ver coisas que não existem.

A perda de memória é um sintoma comum de demência; no entanto, a perda de memória por si só não significa que uma pessoa tenha demência. Essas pessoas com demência têm problemas graves com duas ou mais funções cerebrais, como memória e fala. Embora a demência seja comum em pessoas idosas, não é um processo normal de envelhecimento.

PREVENÇÃO

Incluídas nas medidas preventivas primárias estão aquelas que:

  • Promova estilos de vida saudáveis ​​(exercícios físicos, leitura, exercícios mentais, etc.)
  • Modificar estilos de vida prejudiciais (sedentarismo, tabagismo, estresse, isolamento social, etc.)
  • Promoção da saúde, e como instrumento de Educação para a Saúde, elementos fundamentais na prevenção primária

As medidas preventivas secundárias que ajudam a fazer um diagnóstico precoce e retardar o aparecimento da doença são aquelas que

Detectar e retardar fatores de risco, como hipertensão, diabetes, hipotireoidismo, depressão, etc.

Diagnóstico precoce de deterioração cognitiva por meio de testes ou ensaios.

Aplicação precoce de tratamentos farmacológicos / não farmacológicos.

Em terceiro lugar, as medidas preventivas são aquelas que maximizam o uso das capacidades de uma pessoa, evitando ao máximo a dependência e tendem a:

  • Promover a manutenção das atividades de vida diária e autonomia funcional
  • Desenvolver atividades que estimulem habilidades cognitivas

 

 

GENE OU REGIÃO ESTUDADA

 

  • WWC1
  • COMT
  • CLSTN2