TRAÇOS INDIVIDUAIS




CABELO RUIVO

 

A cor do cabelo é resultado da pigmentação (coloração) devido à presença de duas substâncias químicas da melanina: eumelanina e feomelanina. Geralmente, quando mais melanina está presente, mais escura é a cor do cabelo; quando menos, é mais leve.

CORES DE CABELO NATURAIS

A cor natural do cabelo é preto, castanho (castanho), loiro e ruivo. A cor do cabelo está geneticamente associada à cor da pele e dos olhos. O cabelo preto é o mais comum, enquanto o cabelo loiro e ruivo é associado com mais frequência a características genéticas, como albinismo, e a doenças como câncer de pele.

GENÉTICA E BIOQUÍMICA DA COR DO CABELO

Dois tipos de pigmento dão cor ao cabelo: eumelanina e feomelanina. A eumelanina é preta e marrom, enquanto a feomelanina é vermelha.

Níveis mais altos de eumelanina no cabelo determinam o quão escuro ele é. Por exemplo, uma concentração mais baixa de eumelanina marrom fará com que o cabelo fique mais louro e uma concentração maior de eumelanina o tornará mais marrom (uma quantidade muito maior de eumelanina preta resultará em preto, enquanto uma quantidade menor o tornará cinza).

Todos os humanos têm feomelanina no cabelo. A feomelanina é mais estável quimicamente do que a eumelanina preta, mas menos estável quimicamente do que a eumelanina marrom, portanto, ela se decompõe mais lentamente quando oxidada. É por isso que o descolorante dá aos cabelos mais escuros uma coloração avermelhada durante o processo de coloração artificial. À medida que a feomelanina continua a se decompor, o cabelo gradualmente se torna laranja, depois amarelo e, finalmente, branco.

De acordo com uma teoria, pelo menos dois pares de genes controlam a cor do cabelo humano.

  • Um fenótipo (marrom / loiro) tem um alelo marrom dominante e um alelo loiro recessivo.

Assim, uma pessoa com um alelo marrom terá cabelos castanhos; uma pessoa sem alelos marrons será loira.

Isso explica por que dois pais de cabelos castanhos podem gerar uma criança de cabelos loiros.

  • O outro par de genes é um par não vermelho / vermelho, onde o alelo não vermelho (que suprime a produção de feomelanina) é dominante e o alelo para cabelos ruivos é recessivo.

Assim, uma pessoa com duas cópias do alelo ruivo terá cabelo ruivo, mas pode ser marrom avermelhado, ruivo ou vermelho alaranjado brilhante, dependendo se o primeiro par de genes é marrom ou loiro, respectivamente.

DIFERENÇA DE RESPOSTA EM RUIVOS A ALGUNS MEDICAMENTOS

Os ruivos têm reações diferentes a alguns medicamentos, especialmente a analgésicos e anestesia. Além disso, a maioria das mulheres ruivas tem uma pequena mutação em um alelo (gene MC1R) que causa uma resposta maior a alguns analgésicos (eles precisam de menos para obter o mesmo efeito) do que o resto das ruivas ou pessoas com outras cores de cabelo.

Alguns pesquisadores do NCBI (National Center for Biotechnology Information) descobriram que pessoas com cabelos ruivos precisam de maiores quantidades de certos tipos de analgésicos. Outras publicações de pesquisa do NCBI concluíram que, por causa de sua genética, as mulheres ruivas requerem uma quantidade menor de um analgésico chamado pentazocina do que as mulheres com outras cores de cabelo ou do que os homens com qualquer cor de cabelo.

Outro estudo do NCBI demonstrou que mulheres ruivas têm uma resposta maior a esses analgésicos para uma determinada dor do que homens ruivos. Um estudo de acompanhamento do mesmo grupo mostrou que pessoas ruivas em geral (homens e mulheres) eram muito mais sensíveis a um tipo de analgésico chamado Morfina-6-glucuronídeo (M6G) do que pessoas com outras cores de cabelo.

 

 

GENE OU REGIÃO ESTUDADA

 

  • MC1R